Jogadores e presidente Daniel Nepomuceno apostam na força do time no Horto como reposta ao goleiro do Racing, que disse que brasileiros se borram

O vídeo do goleiro Saja repercutiu bastante nos bastidores do Atlético-MG, e o time mineiro não digeriu bem os dizeres do arqueiro argentino. A resposta atleticana já tem data e local marcados para ser dada: quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Independência. Antes da partida de ida, ainda no vestiário, o goleiro Saja, para motivar os companheiros antes de ir para o gramado, declarou “eles são brasileiros, se borram”, entre outras coisas. As declarações de Saja não foram bem recebidas pelos jogadores do Atlético-MG.

No desembarque da equipe em Belo Horizonte, alguns jogadores não ficaram em cima do muro tentando abafar qualquer polêmica. O volante Rafael Carioca deu o troco.

– Esse goleiro não sabe nem o que falou. Ninguém conhece ele. Quem tem boca fala o que quer. Lá eles falaram uma coisa e viram que foi totalmente diferente. Vamos medir força de novo. Lá saímos com um empate e poderíamos ter saído com a vitória. Aqui eles vão sentir a pressão da nossa torcida e ver que somos forte. Ele vai engolir o que falou.

O volante Júnior Urso crê que a polêmica vai ser benéfica para o Atlético-MG.

– Agora que ele disse isso ele vai poder provar aqui em Belo Horizonte. Agora ele vai ver o que é pressão de verdade e vamos usar isso ao nosso favor.

Até o presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, falou sobre a polêmica.

– Não cheguei a ver o vídeo, mas o pessoal comentou comigo. Tudo que vaza do vestiário é ruim para o outro lado. Eles vão jogar no Independência ainda, pode deixar.

O Atlético-MG precisa vencer por qualquer placar para passar de fase. Novo empate sem gols faz com que a decisão seja por disputa de pênaltis. Empate com gols dá a vaga ao Racing.

Fonte: Ge

COMPARTILHAR