No início deste ano de 2020, para ser exato no dia 21 de janeiro de 2020 na sede da LCJMS, nasceu a Confederação Brasileira de Judô Kodokan.

A entidade que já está devidamente registrada no cartório e com a sua diretoria formada, nasceu pela necessidade fortalecer ainda mais o judô filosofia de jigoro kano judô kodokan japonês em todo o Brasil e especialmente no Mato Grosso do Sul onde nasceu a entidade, especificamente no município de Maracaju.

O surgimento da CBJK, foi criado a partir de uma reunião com toda a diretoria da Liga Confederada de Judô do Mato Grosso do Sul ( LCJMS) e seus filiados e delegacias. A LCJMS cresceu muito nos últimos anos, e hoje conta com várias delegacias em vários estados. O crescimento se deu pela filosofia diferenciada de promover um judô social dando oportunidade a todos e buscando pessoas que fizeram e fazem parte de judô nacional e internacional, mas que por diversos motivos estavam fora do processo, mas ainda nutriam grande amor a arte. Foi por essa razão o surgimento da Confederação. E com achegada do Shihan Noritoshi Sato discípulo direto do shihan kodokan Japão Toshio Kihara, um ícone introdução do judô de kodokan japonês no Brasil. O Shihan Noritoshi Sato e um dos incentivadores para que se criasse uma Confederação, para poder oportunizar e amparar os filiados e delegacias dos estados a ter uma opção de poder desenvolver nacionalmente judô kodokan Social, sendo amparada por uma entidade nacional.

Por estas razões e para atender à solicitação dos filiados e senseis, fundou-se a CBJK. Nome que mantém a Kodokan em evidência sendo a primeira Confederação Nacional Judo Kodokan no Brasil com esse nome preservando filosofia do Instituto kodokan japão, Shihan Noritoshi Sato primeiros discípulos da kodokan do Japão no Brasil se graduou com presidente instituto kodokan Risei Kano e presidente Federação Internacional Judo ( FIJ ) na CBJ sendo uns dos primeiros judocas no Brasil apresentou na bancada nacional primeiros katas japoneses kodokan para exame de elevação de graus: katame- No- Kata e Kime- no – kata, onde teve seu uke foi shihan Miguel Suganuma hoje 9° Dan .

Shihan Noritoshi Sato presidente da comissão de grau Nacional da CBJK, disse que é um orgulho estar fazendo mais uma vez da história do judô

nacional , buscando principalmente difundir e manter viva a arte e a verdadeira filosofia implantada pelo mestre Jigoro kano.

A nova entidade nacional, CBJK tem como presidente Sensei Cleber dos Santos Pereira, vice presidente Sensei Paulo Roberto Banczek, Secretária Sensei Juliana Souza Resende, Tesoureiro Sensei Douglas Thadeu Borgato.

Conselho Fiscal.

Sensei Uiliam Cezar Ibarra presidente, Sensei Luana Nazareth relator Conselho fiscal,Sensei Rodrigo Escobar Silveira Suplente Conselho fiscal.

Presidente CBJK Cleber dos Santos Pereira , disse que a criação da Confederação quem ganha é o judô, e principalmente seus praticantes. “Já estamos precisando de uma entidade em nacional, nosso filiados e delegacia rio de janeiro com Sensei Fabiano Nataniel, Nossos representantes em São Paulo Sensei Luciano e Sensei Plinio Forgaça, no Mato Grosso com Sensei Marcos Paulo Pereira precisam se expandir e crescer, e, com a Confederação vamos oportunizar a todos queiram fazer parte deste trabalho social em família, aproveito para agradecer o esforço e empenho da Secretária de Esporte e da prefeitura de Maracaju pelo suporte que tem dado a LCJMS e agora com CBJK, não é diferente recebemos todo o suporte necessário” criação desta entidade Nacional no Brasil, disse presidente Sensei Cleber dos Santos Pereira.

COMPARTILHAR