Inclusão é um termo que constitui uma das características principais das diretrizes da gestão municipal por meio da Secretaria Municipal de Educação de Maracaju, no que diz respeito às políticas para a Educação Especial.
Com a proposta de inserir estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação e oferecer um ensino de qualidade, no último dia 26, a Secretaria de Educação promoveu um encontro de formação que contou com a participação de aproximadamente 90 profissionais da educação, incluindo professores, coordenadores da rede municipal de ensino e técnicos da SEME.
Sendo o primeiro de um ciclo de encontros, foi ministrado pela Coordenadora de Políticas da Educação Especial da Secretaria de Educação do Estado, professora Adriana Buytendorp, que abordou conceitos relacionados ao Plano Educacional Individualizado (PEI), ferramenta esta de fundamental importância para a efetivação da inclusão no espaço escolar.
Segundo a Secretária Municipal, Cleoerdes Fátima Barbosa Carneiro, o Plano Educacional Individualizado é uma das maneiras de garantir o avanço acadêmico e o desenvolvimento das habilidades escolares que favoreçam a autonomia e participação social dos estudantes.
A Coordenadora da Educação Especial da Secretaria de Educação, Paula de Souza Kuendig Brites, salientou que apenas planejamentos educacionais que estejam estruturados a partir da perspectiva da diferenciação, onde a individualização seja a base da atuação pedagógica, conseguirá responder às necessidades dos alunos, fazendo com que realmente a inclusão aconteça na prática. Além disso, destacou que os professores que participaram da formação deverão ser multiplicadores desses conhecimentos em suas escolas, fazendo que chegue ao conhecimento de todos os benefícios de uma ação planejada e contextualizada com a realidade dos alunos.
COMPARTILHAR