A Feira Jovem Empreendedor, realizada na Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima no mês de novembro apresentou a criatividade dos alunos em criar novas formas de negócio.

O agro despertou o interesse de uma das turmas que, com o auxílio dos professores, criou um aplicativo voltado à prestação de serviços. “Como Maracaju é uma cidade forte no agronegócio, nós resolvemos criar uma ferramenta em que clientes e fornecedores possam fazer um cadastro. Se um proprietário rural está precisando de um mecânico, ele vai entrar no aplicativo e ter a possibilidade de encontrar várias empresas que fazem esse tipo de serviço”, explica Erika Teixeira, aluna participante do projeto.

Além do cadastro, os clientes terão a possibilidade de avaliar os serviços prestados, somando pontuação no ranking de qualidade. “Se um determinado serviço foi prestado, o cliente poderá avaliar através de pontuação. Isso ficará visível a quem tiver acesso”, reforça Erika.

Outra participante e desenvolvedora do projeto é a aluna Kenia Rafaely. Ela explica sobre a criação da startup. “Não queremos que seja somente um projeto apresentado na escola. Queremos sim que o aplicativo seja totalmente funcional e que possamos ter retorno com ele, afinal, já somos empreendedores. A startups são empresas virtuais que estão em crescimento e tem um retorno mais rápido e com menos despesas”, releva a aluna.

O grupo de jovens empreendedores contou com o apoio das empresas John Deere, Fazenda União, Grupo Água Tirada, Auto Elétrica Toninho, Sindicato Rural de Maracaju e produtores rurais.

COMPARTILHAR