Com apoio do Governo, CTG de Maracaju passa por reforma após 40 anos

Maracaju (MS) – O Centro de Tradições Gaúchas (CTG) de Maracaju começou 2019 de cara nova. Uma ampla reforma, que durou cerca de 120 dias, garantiu a troca completa da rede elétrica, que já tinha quase 40 anos. Outras melhorias, como a substituição da cobertura e a reforma da cozinha, também foram realizadas. A nova sede ficou pronta em dezembro e a entrega simbólica da obra deve acontecer em março, quando haverá a mudança na diretoria do CTG.

Para refazer a parte elétrica, que custou quase R$ 100 mil, o CTG contou com recurso oriundo do Governo do Estado, no valor de R$ 85 mil. “A rede elétrica foi 100% substituída. Temos que seguir à risca as normas do Corpo de Bombeiros e, além disso, as fiações estavam muito antigas. Na obra foram gastos 350 mil. E todo o valor veio de doações de sócios, empresas e também do Governo do Estado”, disse Djair dos Santos, que assumirá em breve a patronagem (direção) do grupo.

A sede tem cerca de 1.000 metros quadrados e deve passar por outras reformas, como a troca do piso. “A próxima etapa será a troca do piso e o novo palco que iremos fazer”, afirmou o atual patrão do Centro, Rafael Uzeika.

O CTG possui cerca de 120 sócios ativos, mas entre 300 e 500 pessoas participam dos grandes eventos. “Sou do Rio Grande do Sul e vim para Maracaju com 8 anos. É muito bom poder manter nossa cultura e tradição”, disse Djair.

Além dos dias festivos, durante a semana o CTG oferece às crianças, filhos de sócios, aulas de danças gaúchas, como xote de carreirinha e balaio, para perpetuar os costumes dos sulistas.

Somente após a safra da soja, nesse início de ano, é que será marcada a data festiva para a troca da patronagem. “Faremos um jantar no dia da troca da patronagem que será oferecido aos sócios, empresas e todos que nos ajudaram. Mas tudo gira em torno da lavoura. Então não temos ainda uma data para a troca da patronagem, mas deve acontecer em março, no fim da colheita”, explicou o novo patrão. Segundo ele, a mudança acontece a cada dois anos por meio de eleição.

COMPARTILHAR